Cruzamento de Carne e Leite

    É conhecido que quanto mais puro o animal maiores são as garantias e seguranças técnicas dos benefícios de melhoramento que qualquer raça oferece nos programas de pecuária em que se foca o ganho de produtividade e resultado pelo efeito heterose. Portanto os animais PO (puros de origem) com grau de sangue 100%, sempre terão garantia de maior eficiência pela pureza genética, nos programas de melhoramento, do que animais feitos por absorção, seja PC1 (87,5%), PC2 (93,75%) e até mesmo PO (96,88%). Assim sempre que adiquirir um animal exija o registro da ABC BS (Associação brasileira de criadores de Bovinos Senepol), e certifique-se do grau de sangue do animal que você está adquirindo.

    Os cruzamentos utilizam-se de fenômenos como a heterose e a complementariedade de raças. O vigor híbrido ou heterose é um fenômeno genético que expressa a superioridade de indivíduos cruzados em relação à média dos desempenhos de seus pais de raças puras. A produção de “raças compostas” ou “raças sintéticas” tem sido utilizada por alguns pecuaristas como uma alternativa para produzirem-se animais com maior heterozigose, considerando que a médio prazo, a retenção da heterose é uma dificuldade a ser superada por estes conceitos de cruzamento. Quanto mais pura a raça acasalada com outra pura maior o grau de heterorigose. A raça pura Senepol permite ao pecuarista resolver a questão de perda da heterozigose no médio prazo das raças sintéticas. È de fundamental importancia no fechamento dos programas mais estruturados de multiplicação de material genético com o conceito de compostos. Nâo existe raça perfeita, ou mesmo ideal para a pecuária. Todas as raças são boas possuem suas necessárias aplicabilidades, mas existem algumas que se destacam como essenciais ferramentas genéticas para se estabilizar os programas de obtenção do efeito heterose, dentre elas o Senepol é um excelente e destacado “Recurso Biológico”, e um dos poucos com a flexibilidade genética necessária para a evolução da pecuária nacional.
    Os programas que visam maior sustentação da heterose sanguínea recomendamos o uso da genética pura Senepol em vacadas F1 ou mesmo puras zebu ou azebuadas. A seguir apresentamos a participação essencial da genética senepol nos programas de formação de raças compostas de maior aplicabilidade econõmica nos trópicos apesar da dificuldade de sustentabilidade de manutenção do efeito heterose no passar das gerações bovinas:

    Raças Sintéticas para Produção de Carne:

    Cruzamento Seneangus

    Conceito:
    50% Bos taurus clima temperado (Britânico) + 50% Bos taurus Tropical

    Cruzamento Hotlander

    Conceito:
    50% Bos taurus clima temperado (Britânico+Continental) + 25% Bos taurus Tropical + 25% Bos Indicus

    Cruzamento Montana

    Conceito:
    Todo animal Montana é classificado por um código denominado NABC, combinando 4 raças de diferentes tipos biológicos 25% Bos taurus Britãnico + 25% Bos taurus Continental + 25% Bos taurus Tropical + 25% Bos Indicus. Os melhores exemplares a nível de campo temos constatado: 25% Bos Indicus + 50% Bos taurus Tropical + 25% Bos taurus clima temperado (Britãnicas)

    Raças Sintéticas para Produção de Leite:

    Cruzamento Senehol Senepol Jersey

    Conceito:
    50% Bos taurus clima temperado (Alta produção Leiteira) + 50% Bos taurus Tropical (Adaptabilidade  e resitência mantendo produção de Leite)

    Cruzamento Senepol Girolando

    Comments are closed.