Decisão SL pelo Senepol


    Decisão pelo Senepol

    Após muita pesquisa e estudo da raças bovinas, encontramos na raça Senepol a carga genética essencial para esta inclusão da funcionalidade genética nos diferentes sistemas de produção nacional, de forma a utilizar a genética Senepol exclusivamente nos sistemas de produção do Brasil, ou como opção de inclusão do Senepol nas raças e linhagens disponíveis para produção no Brasil. O uso do Senepol na pecuária visa a essência máxima da pecuária moderna, a que sobreviverá nestes novos tempos, respaldada pela necessidade de adoção da ferramenta genética nos sistemas de produção para o benefício da Heterose para maximizar os resultados econômicos do pecuarista, contribuindo assim com uma parcela significativa para que o pecuarista obtenha a tão sonhada sustentabilidade, e portanto perecividade de seus negócios com pecuária em sua fazenda.

    A Genética Senepol da Estância Santa Luzia desenvolvida no Brasil, para o Brasil, é ferramenta completa para uma pecuária moderna, que se autosustenta, por resultados obtidos e gerados do próprio negócio.

    O projeto Senepol Santa Luzia é um plano de desenvolvimento e melhoramento genético cuja expressão do uso das principais metodologias de controle, mensuração e gestão do melhoramento genético aliado à tradição e mérito genético da alguns criadores de senepol, já comprovado no mercado.

    Estas características somadas resultam no benefício ao pecuarista e criador de senepol a possibilidade de potencializar a máxima rentabilidade ao utilizar esta ferramenta genética.

    Decisão pelo Senepol

    “ Nós da fazenda Estância Santa Luzia não escolhemos trabalhar como criadores da raça Senepol.

    O Senepol é que nos escolheu, ao nos demonstrar sua versatilidade,

    e elevado potencial de contribuição desta ferramenta Genética para a pecuária Moderna.

    O Senepol nos escolheu ao nos demonstrar sua capacidade de contribuir

    como solução para Resultado dentro e fora da Porteira do Pecuarista.”

    Comments are closed.